Resenha: Júlia, Aventuras de Uma Criminóloga 05 – Os Reféns

Essa é uma publicação lançada no ano de 2019 pela Editora Mythos, que está republicando em formato original italiano, e com periodicidade especial, as histórias da personagem italiana.

Esse volume possui roteiro do Giancarlo Berardi em parceria com Maurizio Mantero, enquanto a arte fica por conta de Laura Zuccheri.

Nessa história, vemos um grupo de ex-militares, veteranos de guerra, com desejo de vingança contra a sociedade. Essa vingança é motivada pelo sentimento de abandono depois de serem mandados para guerras, enquanto os cidadãos civis permaneciam seguros, vivendo tranquilamente suas vidas. O primeiro ato dessa “vingança” é roubar o dinheiro de pessoas ricas e, para isso, resolvem furtar uma joalheria. O plano do grupo é sequestrar o dono da loja, juntamente com sua família, e forçá-lo a entregar as joias da empresa, mas eles não contavam com algumas coincidências nem com a participação da Júlia Kendall nessa história.

O plano dos criminosos começa a dar errado quando alguém percebe algo de errado com a família e liga para a polícia. O tenente Webb, juntamente com Júlia, desconfia que algo sério pode estar acontecendo e manda viaturas para investigar o caso. Entre correria, troca de tiros e feridos, a equipe policial consegue prender o chefe do bando.

Essa história mostra, mesmo que um tanto quanto superficial, os problemas psicológicos que envolvem pessoas das forças armadas. Geralmente guardadas e escondidas sob várias camadas da personalidade, os danos psicológicos causados por situações de tensões extremas são bastante complexos e impactantes na vida das pessoas. Qualquer pessoa que conhece um policial, bombeiro ou soldado, muito provavelmente já deve ter presenciado situações em que eles estão com alto nível de estresse. Isso se deve a intermitentes situações de alta tensão, como batidas policiais, confronto com pessoas armadas e consequente risco de morte.

Juntamente com o fato de não haver garantia de vida após um dia de trabalho, policiais sofrem com algum desprezo e falta de reconhecimento da importância de sua profissão. Devido a esse conjunto de conflitos internos, não raro, é possível ter notícias de policiais em tratamento de depressão e fazendo uso de medicamentos controlados, o que causa o efeito “bola de neve”, sempre aumentando o problema. Estas questões podem ser mais bem discutidas dentro das instituições.

Achei esse roteiro o mais simples da série, dentre os 5 primeiros números. A resolução do sequestro foi muito forçada, sendo que a equipe criativa deveria ter pensado um pouco melhor na elaboração. O roteiro também traz as famosas investigações, estudos e deduções da Júlia. Mesmo com a opinião de que esse é um roteiro simples, essa história ainda possui uma qualidade superior ao que é visto em outras séries de quadrinhos mensais.

A arte, da Laura Zuccheri apresenta bastante cuidado aos detalhes dos rostos e nas expressões faciais. Outro ponto forte nos desenhos é a atenção dada aos espaços negativos, deixando os cenários muito bem construídos.

Para quem gosta de histórias de investigação policial e suspense, essa é uma ótima leitura.

Esse volume contém 132 páginas, miolo em papel off-set e capa cartão, por preço de R$ 28,90, podendo facilmente ser encontrada em promoção em lojas especializadas ou no site da própria editora.

 

Por Maxson Vieira

Sobre o autor

Formado em Física, Mestre e Doutor em Engenharia Espacial / Ciência dos Materiais. Fã de J. R. R. Tolkien, José Saramago, Sebastião Salgado e Ansel Adams. Passou a infância e adolescência dividido entre Astronomia, quadrinhos, livros e D&D. Atualmente é professor do IFBA.


Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Últimas publicações