“Tanto tempo se passara desde o início de seu exílio… Ele já havia perdido a conta dos anos… Achou que seria seguro. Estava errado.”

Criação dos ingleses Chris Claremont (roteiro) e John Bolton (desenhos), publicada no Brasil pela editora Pipoca e Nanquim em 2019, esse material foi originalmente publicado em 1985, pelo selo Epic Marvel, vertente em que os criadores tinham maior liberdade para publicar material autoral e conservavam os direitos das suas criações.

A narração começa no ano de 1193, com o protagonista James Dunreith voltando à Grã-Bretanha após um exílio de vários anos. Ao retornar, James (que tem origem na nobreza britânica) tinha certeza que já não era lembrado no reino e tampouco seria reconhecido, mas as coisas não saem como o esperado. Ele é reconhecido, acusado de bruxaria e preso, mas recebe uma proposta para a liberdade: investigar um plano de rebelião. A própria rainha da Inglaterra o incube de investigar um nobre de sangue galês, suspeito de traição e de arquitetar um plano contra a coroa.

Durante a investigação, James tem alguns delírios e sonhos com a figura de um dragão, ao mesmo tempo em que percebe que o seu alvo está envolvido com um mal ancestral que coloca todo o reino em perigo. Com o passar da aventura, somos apresentados à real natureza do dragão e algumas figuras da mitologia galesa, que são fundamentais para o desenrolar (e em especial ao desfecho) da história.

Chris Claremont fez fama ao escrever as histórias dos X-men por mais de quinze anos e elevar a qualidade e vendas das revistas nos anos 1980. Aqui ele apresenta uma perfeita aula de como criar uma ficção inserindo personagens reais da história. O autor insere na trama o rei Henrique II, sua mulher, a rainha Leonor de Aquitânia, Ricardo Coração de Leão e mais algumas figuras da história inglesa.

Ao começar a ler, achei que o roteiro ia se perder no meio de tantos personagens e intrigas, mas me enganei. A leitura é fluída, fácil e ficamos cada vez mais presos à atmosfera apresentada. Em certos momentos lembra a narrativa dos livros da série “Crônicas de Gelo e Fogo”, pela temática medieval cheia de intrigas e jogos pelo poder.

Um ponto do roteiro que gostei muito foi a apresentação de figuras mitologias galesas, como fadas e duendes. Mas, mais importante do que mostrar essas figuras, foi inseri-las de forma que parecem figuras naturais do mundo e da sociedade naquela época. Ainda falando do roteiro, o final é totalmente inesperado e foge de todos os clichês clássicos, o que mostra a grande imaginação e capacidade do Chris Claremont de contar histórias.

A arte do John Bolton é fabulosa. De estilo clássico e realista, lembra muito os desenhos do Príncipe Valente, mas com detalhes próprios, resultando num traço muito bonito. Um quesito que me chamou bastante a atenção foi o impressionante esmero quanto ao espaço negativo. Li recentemente umas obras em que o artista deixou a desejar neste quesito, e esta é uma coisa que me deixa muito incomodado. Olhar para um personagem que parece flutuar em algum lugar do espaço é uma coisa que eu nunca vou me acostumar. E as construções de cenário, criados por Bolton são muito bonitas.

Outro quesito que chama bastante a atenção é a forma que o artista muda o estilo do traço quando retrata figuras mitológicas. Ao retratar fadas, ele usa linhas muito finas, com pouquíssimas hachuras e sem a presença de sombras, deixando os desenhos muito limpos e nos transmitindo uma ideia de pureza e graça. No final, achei que a narrativa gráfica ficou um pouco confusa, mas nada que atrapalhe o entendimento e beleza da edição.

Este quadrinho é bastante interessante para quem gosta do gênero Espada e Feitiçaria ou histórias como as lidas nas aventuras de Game of Trones. Temos aqui uma trama de intrigas interagindo muito bem com o sobrenatural e história real.

A publicação tem formato maior do que estamos acostumados em publicações no Brasil, de 30 x 21,6 cm, capa dura e 204 páginas contando com os extras. Com o preço de capa de R$ 69,90, vale muito a pena.

Maxson Vieira

There are currently no comments.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.