Aqui no Brasil é comum em todos os verões e em especial nas semanas que seguem o final do carnaval, as pessoas aparecerem vitimadas por alguma gripe. Os médicos por não lograrem consenso sobre que nome usar para batizar o vírus, evasivamente dizem ao paciente que se trata de uma virose.
A verdade é que se trata de mais uma gripe.

Anualmente – segundo o Ministério da Saúde – a gripe comum mata cerca 2.000 pessoas no Brasil e pelo mundo milhões de pessoas são atingidas por seus sintomas.

As vacinações anuais não resolvem o problema por que o vírus da gripe é mutante, ou seja, ele se readapta constantemente para se preservar. Daí que a vacina que você tomou ano passado no próximo ciclo já não estará lhe protegendo de nada.

No momento as pessoas estão desesperadas por causa do Corona vírus (COVID-19) que o vírus da moda. Assim como ocorreu quando ressurgiu o H1N1 em 2009 (ele apareceu pela primeira vez em 1918) e a gripe aviária H5N1 em 1997, até parece que estamos diante da peste negra (Yersinia pestis- 1343) e que há eminência do fim da humanidade.
Menos, muito menos!

A loucura das máscaras, do álcool gel, da abstinência em abraçar e apertar as mãos logo passará e poderemos continuar morrendo em razão da dengue que em 2019 causou mais de 750 mortes.
Poderemos continuar morrendo de atropelamentos que em 2018 foi a causa de nada menos que 965 mortes pelo Brasil á fora.

Ou morrer vitimas de homicídio mesmo, pois em 2019 eles somaram 41.635 mortos em todo o território nacional.
Eu poderia falar dos mortos por balas perdidas, erros médicos, suicídios, HIV, hepatite, alcoolismo crônico… O Diabo é quem tem paciência para tantos números, não eu.
Mas nada disso realmente importa!
O que realmente importa é o que agora vou dizer e o farei agora apenas para que não digam depois, que eu não disse antes.

Quando o fim do ano chegar e os governantes forem cobrados por seus maus resultados econômicos já terão garantidas as desculpas e todas elas cairão sobre o pobre do Corona vírus.
Essa gripe no momento parece ser uma das piores desgraças, no entanto, quando Bolsonaro juntamente com sua equipe apresentarem mais uma vez resultados medíocres para o desenvolvimento econômico do país, dessa vez poderão se amparar em algo quase que incontestável.

Nada melhor que um milagre como esse – um bode expiatório made in China -uma bela desgraça que alegra a alma daqueles que eventualmente queiram uma desculpa para apresentar no ultimo dia do ano uma justificativa para seu insucesso.
Pode apostar que em breve essa virose será usada para justificar os mais diversos desleixes de nossos governantes e quissá arbitrariedades de nossos empresários, diretores de instituições, gestores de futebol e por aí vai…

Certa vez li uma frase da poetisa Graciela Santos que dizia: “os olhos do medo deformam a realidade”.
No momento as pessoas estão sendo levadas ao medo. Medo de adoecer e morrer. Medo de perder um amigo ou ente querido.

Olhando com nossos olhos amedrontados nos desesperamos diante do monstro diabólico que tem nome e sobrenome, mas talvez ele não seja o pior mal diante de nós.
Olhando o mundo através do filtro do medo podemos estar deixando passar detalhes importantes e quando nos apercebermos já será tarde demais.

Se é que perceberemos, afinal como diria o personagem Kaiser Soze em Os Suspeitos: “O truque do Diabo (o detalhe oculto) foi convencer a todos de que ele não existia, e quando se deram conta já era tarde demais”.

Que tal olhar além do véu da aparente realidade inquestionável? E se lhe parecer assustador demais esqueça Corona vírus, chame apenas de virose.

Crédito da imagem: ELTIEMPO.COM

There are currently no comments.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.