Press "Enter" to skip to content

Questione, duvide.

Este é um texto de despedida. Não sei se temporária ou definitiva, o que sei é que estou meio cansado das unanimidades, cópias e padrões obrigatórios dos nossos dias.

Tudo tem fórmula. Textos, músicas, videos e é claro para ficar rico. Mas a melhor formula de todas é a fórmula para ser aceito ou aprovado pelos outros. Basta concordar.

As pessoas àvidas por aprovação, estão dispostas a repetir discursos oficiais sem contestar. Aliás, contestar dados científicos e de “especialistas” é como pedir para ser bloqueado ou deletado pelo Google. Cada vez mais fica proibido escrever a palavra “farsa”.*

Em 2020 vivemos a ditadura Covid-19. Descobrimos que não temos direitos sobre nossos corpos e vidas, não temos direito de ir e vir e principalmente, descrobrimos que ninguém pode contradizer o Ministério da Saúde  e seus especialistas.

Vejo as pessoas estupefatas descobrindo pela tv coisas que minha avó já sabia: que quem ficou gripado ficará novamente, que gripe é transmitida pelo ar… que gripe mata se você estiver imunológicamente vulnerável independente de idade.

E dou risadas aos montes quando os cientistas aparecem com seu cinismo enganando as pessoas com a ideia de que a vacina, quando surgir as tornará imunes, ignorando propositadamente o fato de que os vírus da gripe são todos vírus mutantes (mudam de uma estação para outra, ou seja, se readaptam).

Mas em jogo estão os bilhões que serão ganhos todos os anos.  Nem eu contaria às pessoas que basta se alimentar adequadamente, dormir corretamente e manter a mente sã, para estar imunologicamente preparado para se defender dessa ou de qualquer outra doença.

Mas como eu disse, em nossos dias as regras são simples: repita o conveniente e não conteste.

Quer ver um absurdo inconteste? Aqui no Brasil o feminismo está em alta. O problema é que quando uma emissora de tv cristã leva para um de seus reality shows uma mulher que recentemente foi acusada de aliciar menores para eventos de turismo sexual e flagrada no twitter afirmando que “transaria sim com um menor de idade se tivesse vontade”,  as pessoas se calam. Se fosse um homem seria demonizado, mas não é, então pode tudo.

Estou cansado de uma mídia que diz que um cara gritar com uma mulher é agressão, mas que não se envergonha de exaltar o memso comportamento quando vem de uma sub cantora/celebridade/influencer como a Jojo Todinho (que nome rodículo!).

Estou cansado de uma mídia que não questiona o fato de que na mesma semana em que iriam iniciar as camapanhas eleitorais para prefeito, ocorreu a queda milagrosa dos índices de infectados e internados por causa da “pandemia”.

Essa mesma gente não dirá uma palavra de estranhamento quando logo após as eleições findarem, ressurgirem os altos índices e recomeçarem os lock downs, encarceramento domiciliar e todo aquele desespero com cara de fim do mundo.

Aliás deixa eu fazer uma observação. A máscara realmente salva? Não sei.  Os otorrinolaringologistas porém  a amam. Nos próximos anos a quantidade de pessoas que independente de Covid-19 sofrerão problemas respiratórios resultantes de horas  e horas usando uma mesma máscara em pleno verão vai ser de encher os bolsos.

As pessoas já estão sentindo dores de cabeça e sintomas parecidos com rinite como a percepção de um odor no minimo diferente durante o respirar.

Eu poderia falar das doenças de pele que surgirão por causa do uso constante do alcool e mais uma porção de coisas, mas seria malhar ferro frio.

Esse certamente é um texto de merda! Não segue regras nem padrões. Está mal pontuado ou pontuado errado. E não revisarei. “Quod scrips, scrips!”

Questione, duvide, pesquise. As unanimidades são uma desgraça. Geralmente quando todos dizem a mesma coisa é por que estão escondendo algo realmente importante. Aceitar o consenso é coisa de preguiçosos!

 

  • Não estou dizendo que o Covid-19 é uma farsa, apenas defendendo o direito de que se diga isso sem ser deletado.

Be First to Comment

Deixe uma resposta