Chegar à terceira edição é uma grande vitória, ainda mais quando essa iniciativa começa a dar frutos. E eis que temos o nascimento de um novo fanzine, o PopInZine. Pensada e elaborada por colaboradores deste Editoria, a nova publicação será totalmente voltada aos temas daquilo que convencionou-se chamar de cultura pop. Um novo veículo para o exercício da comunicação escrita. Enquanto isso, apresentamos o presente volume. Última edição sem temática definida, o caleidoscópio que você tem em mãos segue o mesmo padrão de tudo que já foi apresentado até aqui.

A partir do quarto número, o Editoria Livre terá temática definida a cada nova edição. Como o projeto inicial era produzir 12 volumes laboratoriais que servissem como uma oficina de construção de publicações alternativas, percebemos que as três primeiras edições cumpriram seu papel. Todos já sabem o que é um fanzine e já seriam capazes de desenvolver um projeto semelhante. Agora passamos para uma nova etapa. Será que todos seriam capazes de produzir com uma pauta definida? Será que todos estariam dispostos a pesquisar sobre temas aos quais não estão habituados, só para realizar um trabalho melhor?

Falando assim parece até infantil. No entanto, a prática é bem mais complicada. Não digo que seja difícil, mas é bem menos glamouroso do que se espera. Escrever sobre algo que se tem inspiração é uma coisa. Outra completamente diferente é tentar realizar, com o mesmo nível de qualidade, a produção de uma temática imposta. Esse é o alicerce básico para quem quer seguir carreira profissional. E é fácil reconhecer aqueles que nunca chegarão a lugar nenhum, porque esses são os primeiros a demonstrarem descontentamento com a imposição de uma pauta.

Seja como for, o resultado poderá ser apreciado a partir da próxima edição. Aliás, a primeira pauta imposta foi justamente: histórias em quadrinhos. Como escrever um conto sobre histórias em quadrinhos? E uma HQ? Estou curioso para ter em mãos o resultado dessa proposta tão esdrúxula. Até lá, vá digerindo o material disponibilizado nesta edição. O amadurecimento do projeto pode ser notado a olhos vistos.

Ao final desse exercício de 12 meses teremos uma curiosa experiência para contar.

Torço que seja tão gratificante para todos os colaboradores quanto tem sido para mim.

Com distribuição pela internet, aqui no nosso site (www.editorialivre.com.br), ele pode ser baixado em dois formatos.

O primeiro é o linear, para se ler em tablets, computadores e celulares.

Download da versão para impressão

O segundo é o formato é para ler no tablet.

Download da versão para tablet

Boa leitura.

J. Fagner