O blogueiro iniciante costuma ser o público alvo dos “gurus” que prometem ensinar o caminho das pedras. Em teoria, depois de fazer o curso X ou comprar o ebook Y, você se tornará o novo sucesso da internet mundial

Sempre que dou de cara com algum neófito esperançoso em ganhar dinheiro com blogs me lembro de Lucien Chardon, personagem do livro “Ilusões perdidas” (aqui), de Honoré de Balzac. Lucien é um jovem provinciano com ambições literárias que, ajudado pela Sr.ª de Bargeton, deixa sua cidade no interior da França (Angoulême) para tentar a vida em Paris.

A Capital francesa era o centro cultural do ocidente naquele período (século XIX). Se alguém quisesse seguir carreira literária aquele seria o lugar certo. A questão é que esse sonho era comum a muitos jovens daquela época. Achavam que bastaria chegar com uma obra pronta na capital para que as portas do sucesso e da riqueza se abrissem.

Quando as coisas não dão certo com a Sr.ª de Bargeton, Lucien se vê sozinho numa cidade grande, sem dinheiro para se manter ou ofício que pudesse servir de apoio à sua estadia. Sua mãe e sua irmã, ainda morando no interior, precisam fazer enormes sacrifícios para ajudá-lo, de forma modesta, com as despesas, enquanto ele tenta vender seu romance – O arqueiro de Carlos IX – para algum editor que se mostre interessado.

Por força do destino, Lucien vai trabalhar com jornalismo e se envolve num jogo de poder e influência muito comum – ainda hoje – no mundo da comunicação. O livro é uma grande lição de vida, não só para os jornalistas, mas para todos que ainda conservam suas ilusões pueris – como anuncia o título da obra.

Criar um blog é fácil, publicar conteúdo também. Muito mais fácil do que lançar um livro no século XIX. Será que dá para ganhar dinheiro com isso? Dá sim. Eu vi um site em que o cara jura que largou o emprego para viver disso. E ele vai me ensinar como fazer, basta que eu compre o curso X ou Y que ele está disponibilizando para venda. Dá até pra dividir no cartão.

Sabe quem vai ganhar dinheiro com isso? O cara que te vendeu o curso, meu pobre Lucien. A lógica é a mesma dos jogadores de futebol. Dá pra ganhar dinheiro jogando futebol? Até dá. Todo mundo que tenta vai conseguir? Tenho cá minhas dúvidas.

Em um ensaio publicado na edição 89 da Revista piauí (aqui), Lorenzo Mammi diz:

“Estamos próximos da época em que todo mundo poderá produzir sua própria música. Mas em que, justamente por isso, todas as músicas serão igualmente irrelevantes.”

Este enunciado pode facilmente ser adaptado às publicações literárias/ jornalísticas: chegamos numa época em que todo mundo pode produzir seu próprio blog, livro, jornal, podcast, vídeo para o youtube, etc, etc. Mas em que, justamente por isso, todo esse material se tornou irrelevante. Se destacar no meio desse caos é uma tarefa hercúlea.

Não digo que seja impossível sobreviver só do blog, só acho que isso seja, cada vez mais, improvável. Em vez de gastar seus parcos recursos com métodos milagrosos, que tal transformar seu blog em um canal de diálogo? Que tal focar na comunicação em si? Se o dinheiro vier, ótimo. Caso contrário, você não ficará decepcionado.

O que acha?

 

Imagem construída com suporte do BitsStrip

  • Rafael Neves

    Excelente artigo, é bem por aí mesmo. É trabalhoso e leva tempo e sorte conseguir um bom público pro seu blog, não será do dia pra noite nem seguindo dicas de gurus que você vai atrair público simplesmente. É importante, mas é só uma parte da coisa