A ofensiva do governo Temer e de seus aliados contra os trabalhadores brasileiros caminha a passos largos. Depois de aprovar a PEC 55 e a Reforma do Ensino Médio, agora eles querem mexer na Previdência.

Por conta disso, diversos trabalhadores prometem cruzar os braços nesta quarta-feira e parar o Brasil em favor dos direitos dos trabalhadores e do povo brasileiro.

A pauta da Greve Nacional é a luta contra a Reforma da Previdência e pelo pagamento do Piso Nacional do Magistério. Já no Estado, a luta é contra o descaso do governo contra os educadores, a falta de reajuste salarial, o pagamento de precatórios, concurso público e a manutenção dos direitos da categoria.

Os sindicatos que prometeram apoio são:

Metroviários SP, Condutores SP, metalúrgicos, APEOESP, SINPEEM, SINASEFE, SINTUSP, SINDISEF, SINTRAJUD, Bancários, Eletricitários, Correios, Sintaema-Sabesp, Sindsaúde, Químicos SP, Municipais / Professores de Francisco Morato, Químicos de Osasco, Bancários de Santos, Químicos de São José dos Campos, Metalúrgicos de SJC, Metroviários de BH, CNTE, entre outros.

Em Peruíbe e região, diversas escolas vão fechar as portas enquanto outras terão os horários alterados ou aulas prejudicadas, tantos nas estaduais, quanto nas municipais.

Reportagem: Márcio Ribeiro

Foto: Danilo Verpal/ Folhapress

ogaroca@bol.com.br

MTB: 078407