Com mais de 30 anos de estrada, a banda de rock paulistana está bem e continua fazendo show por todo o país.

São mais de 20 discos produzidos, incluindo coletâneas e parcerias, o que a torna uma das bandas de rock mais bem sucedidas do Brasil.

O trabalho mais recente: “12 Flores Amarelas”

O último trabalho foi apresentado em 2018 e intitulado  “12 flores amarelas”. É uma ópera rock, com uma história assinada pela banda em parceria com Hugo Passolo e Marcelo Rubens Paiva.

A trama acompanha três estudantes universitárias estupradas por cinco colegas e as consequências que o crime trouxe a todos. O lançamento do álbum, realizado em três dias diferentes (um ato por vez), foi antecipado por um espetáculo homônimo de teatro, cinema e música que rendeu um DVD e uma turnê para o disco deverá ocorrer por todo o Brasil ao longo do ano de 2019.

Quem ainda está na banda?

Da formação clássica, apenas três ainda estão na banda: Sergio Britto, Tony Bellotto e Branco Melo, que contam com Mario Fabre e Beto Lee (filho da Rita Lee), como músicos de apoio.

Sérgio Britto

É um dos principais compositores da banda, desde os primórdios até hoje em dia (sim, ele também assina essa). Participou da banda Kleiderman, juntamente com Branco Melo e Roberta Parisi. Fez quatro discos solos : A minha cara (2000), Eu sou 300 (2006), SP55 (2010) e Purabossanova (2013)

Branco Melo

Participou da banda Kleiderman que lançou um único disco “Con el mundo a mis pies” (1994). Ajudou a escrever e dirigir o filme “A vida até parece uma festa” (2009), documentário baseado nas imagens feitas por ele desde o começo da banda.

Tony Bellotto

Além de guitarrista e fundador da banda, Tony apresentou programas de TV e é escritor de nove livros: Bellini e a Esfinge (1995), Bellini e o Demônio (1997), BR163: Duas Histórias na Estrada (2001), O Livro do Guitarrista (2001), Bellini e os Espíritos (2005), Os Insones (2007), No Buraco (2010), Bellini e o Labirinto (2014) e Família (2015)

O show em Peruíbe

Confirmado em primeira mão pelo O Garoçá, o show em Peruíbe deve ser repleto de sucessos e músicas conhecidas. Mês passado, a banda fez uma apresentação em Mongaguá, confira a abertura:

 

Confira a abertura do show realizado em Mongaguá, no dia 26/01/2019

E os ex-integrantes?

Paulo Miklos

Por ter saído recentemente da banda, participou de praticamente todos os CDs dos Titãs. Além disso, fez três discos solos: Paulo Miklos (1994), Vou Ser Feliz e Já Volto (2001) A Gente Mora no Agora (2017). Atualmente, trabalha como ator na Rede Globo.

Charles Gavin

Baterista da formação clássica, Gavin é colecionador compulsivo de discos raros em vinil. Nos últimos anos, tem cuidado do relançamento de discos fora de catálogo, de artistas como Tom Zé, Lady Zu e Novos Baianos, além de organizar coletâneas para algumas gravadoras, como a Warner Music e produzir discos.

Nando Reis

Nando segue firme com a sua carreira solo. Já fez mais de 14 álbuns, incluindo ao vivos e coletâneas. Além disso, produziu  Ben Jor – Jorge Ben Jor (1989), Vange – Vange Leonel (1991), NOMAD – Nomad (1994), Maskavo Roots (1995), Com Você… Meu Mundo Ficaria Completo – Cássia Eller (1999), Acústico MTV – Cássia Eller (2001), Dez de Dezembro – Tribute to Cássia Eller (2002), Squadra – Squadra (2002), Sei (2012) e compôs inúmeros sucessos que foram gravados por diversos artistas.

Marcelo Frommer

Frommer morreu no dia 11 de junho de 2001, após ser atropelado por um motoqueiro quando atravessava a Avenida Europa, em São Paulo. Entre outros trabalhos realizados, estão uma coluna semanal sobre futebol no jornal Folha de S.Paulo e o livro gastronômico Você Tem Fome de Quê?, lançado em 1999. Frommer deixou inacabada uma biografia para o comentarista e ex-jogador Walter Casagrande, que seria retomada a partir de 2008 por Gilvan Ribeiro e lançada em 2013.

Arnaldo Antunes

Após os Titãs, já lançou 11 discos solos, 4 ao vivos, uma trilha sonora e dois especiais. Com os Titãs foram mais seis discos e ele também é um dos  Tribalistas, juntamente com Marisa Monte e Carlinhos Brown. É autor dos seguintes livros: Ou e (1983), Psia (1986), Tudos (1991), As Coisas (1991). Vencedor do Prêmio Jabuti, Nome (1993), 2 ou + Corpos no Mesmo Espaço (1997), Doble Duplo (2000), 40 Escritos (2000), Outro (2001), Palavra Desordem (2002), ET Eu Tu (2003), Antologia (2006), Frases do Tomé aos Três Anos (2006), Como É que Chama o Nome Disso (2006), Melhores Poemas (2010), n.d.a. (2010), Animais (2011), Cultura (2012), Saiba (2013), Outros 40 (2014), “Agora aqui ninguém precisa de si” (2015). Vencedor do Prêmio Jabuti, Família (2015). em coautoria com Tony Bellotto.

Serviço:

O show na cidade está marcado para o domingo, dia 17, a partir das 22 horas, no Centro.

Titãs no aniversário de Peruíbe!!!!
DOM, 17 DE FEV ÀS 22:00
Titãs Tour

Veja a foto da banda, com a nova formação atual e os músicos de apoio


Texto e Pesquisa: Márcio Ribeiro

Foto: Divulgação Titãs facebook

Vídeo: youtube Litoral Sul na Veia

Postado por: Márcio Ribeiro

Contato: [email protected]

There are currently no comments.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.