Press "Enter" to skip to content

Peruíbe está entre as 10 mais violentas do estado, aponta estudo

Márcio Ribeiro

Quatro cidades da Baixada Santista estão entre as 10 mais violentas do estado, de acordo com o índice elaborado pelo Instituto Sou da Paz, divulgado em agosto deste ano. Itanhaém é a primeira colocada e Mongaguá a segunda, enquanto Peruíbe e Praia Grande ocupam a sexta e a nona colocação.

O ranking divulgado pelo Instituto considera o Índice de Exposição a Crimes Violentos (IECV), calculado a partir de procedimentos estatísticos complexos que levam em conta três subíndices: crimes letais (homicídio e latrocínio), crimes contra a dignidade sexual (estupro) e crimes contra o patrimônio (roubo – outros, roubo de veículo e roubo de carga). Foram analisados, segundo esses critérios, os 139 municípios do estado com ao menos 50 mil habitantes.

Confira o ranking com as 10 melhores e as 10 piores:

A vizinha Itanhaém, que lidera o ranking, respondeu em nota para o Portal UOL, que a região sofre com uma variação sazonal da população, que no verão chega a quadruplicar, o que poderia influenciar o aumento dos dados. Disse também que desenvolve parcerias com órgãos de segurança pública, que possui câmeras de monitoramento distribuídas em pontos de maior movimento e que elimina pontos escuros com a ampliação da rede de iluminação nos bairros, que melhoram as condições de visualização e inibem a ação de marginais no período noturno.

Já a Prefeitura de Peruíbe, que ocupa a sexta colocação no ranking estadual, disse em resposta ao Garoçá, que trata-se de um fenômeno regional, lembrando das cidades vizinhas que também figuram no índice:

“No relatório de 12 de agosto de 2020 – IECV semestral Série histórica de 2014 a 2020, não observa-se a população flutuante, que na alta temporada do primeiro semestre e finais de semana, eleva de maneira muito significativa o número de pessoas entre moradores e visitantes na cidade.

O fato de sermos as quatro menores cidades da Baixada Santista (referindo-se a Peruíbe, Itanhaém, Mongaguá e Bertioga, esta última em 11º) faz com que consequentemente sejamos as mais impactadas com a diferença demográfica nesse período.

A Prefeitura também lembrou ações como o Programa de Iluminação Pública; investimento em câmeras com sistema OCR (reconhecimento ótico de caracteres); Estruturação da Guarda civil municipal e aquisição de quatro novas viaturas para o órgão; Projeto “Somos Marias” que combate a violência doméstica e familiar:

“De acordo com as estatísticas mensais da Secretaria Estadual de Segurança Pública (SSPSP), Peruíbe reduziu os principais indicadores de crimes contra o patrimônio. Nos últimos três anos, furtos caíram 6% e roubos (quando há emprego de violência), 37%.”

A Diretora Executiva do Instituto Sou da Paz, Carolina Ricardo, falou da importância da análise: 

“O IECV é valioso por trazer um número que resume esse conjunto de crimes e por permitir a análise de como estes indicadores criminais variam em cada um dos municípios para os quais o IECV foi calculado. A partir dessa análise, cabe ao governo do estado de São Paulo e às autoridades dos municípios implementar medidas de segurança pública e de prevenção ao crime eficazes para diminuir a exposição à violência nas cidades paulistas.”

Os dados completos podem ser acessados no site do Instituto.

Texto e Reportagem: Márcio Ribeiro

Imagens: Sou da Paz e mike 1497, por Pixabay

Contato: [email protected]

Anexos

https://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/agencia-estado/2020/08/17/com-pior-indice-de-seguranca-itanhaem-enfrenta-atuacao-do-pcc.htm

http://soudapaz.org

Be First to Comment

Deixe uma resposta