Publicado em 9 de dezembro de 2015

Por Mariana da Cruz Mascarenhas 

Diretor espanhol nascido em Calzada de Calatrava, no ano de 1949, ele se tornou um cineasta reconhecido mundialmente graças a suas obras cinematográficas, que exploram as impulsividades humanas, em proporção ao excesso de cores vivas presentes tanto nos cenários quanto no figurino dos seus personagens. Trata-se de Pedro Almodóvar, conhecido por trabalhar em seus filmes temas como paixões, sexualidade, morte, homossexualismo, entre outros, de modo bem satirizado.

Foi em 1988 que Almodóvar se tornou célebre com o lançamento da comédia Mulheres à Beira de um Ataque de Nervos – que traz de forma bem-humorada e ao mesmo tempo reflexiva os dramas e impulsividades de mulheres abaladas pelos seus relacionamentos conturbados. O longa fez tanto sucesso que se transformou num musical da Broadway, em 2010, e agora ganha sua versão teatral brasileira no palco do teatro Procópio Ferreira.

Dirigido por Miguel Falabella, esta comédia musical traz Marisa Orth no papel de Pepa, uma dubladora de filmes que passa por poucas e boas quando descobre que seu amante Ivan (Juan Alba) a abandonou, que ela está grávida dele e que a mulher de Ivan, Lúcia (Totia Meireles), está prestes a ir até as últimas consequências na tentativa de recuperar seu marido.

Para piorar a situação de Pepa, sua amiga Candela (Helga Nemeczyk) se refugia em sua casa, temendo ser presa, após descobrir que seu namorado é um terrorista perigoso que está sendo procurado pela polícia. Uma série de outras descobertas contribuem para deixar os personagens ainda mais amalucados e à beira de um ataque de nervos literalmente.

A atriz Totia Meireles é um dos grandes destaques do espetáculo na forma como lida com as obsessões compulsivas de seu personagem, conduzindo seu papel perfeitamente durante os 140 minutos de peça, e arrancando muitas risadas da plateia.

Outros destaques são Marisa Orth – que confere um ar mais romantizado e menos cômico para seu personagem –, o ator Ivan Parente – no papel de um divertido taxista e, ao mesmo tempo, narrador de algumas cenas –, e Candela – que além de estar bem engraçada em seu papel se revela uma das melhores cantoras do elenco. O musical ainda conta com cenários memoráveis que fazem jus às cores vivas trabalhadas por Almodóvar e um palco central giratório.