Contrariando as expectativas, nem todos conseguiram produzir em cima de uma pauta previamente definida. Em defesa dos nobres colegas devo admitir que este foi um mês atípico. Conciliar trabalho, estudo e produção laboratorial deve ter estafado muita gente. De qualquer modo, Aiala, Márcio e Jefferson deram conta de desenvolver em cima da temática. O resultado você confere nas próximas páginas.

Aproveitamos para trazer aos leitores desta publicação o primeiro capítulo do livro Tudo que tenho de fazer é sonhar, de autoria do nosso querido Eddie Silva. Publicaremos até o quinto capítulo, um a cada mês, nas edições desta revista.

Também nesta edição, a terceira parte da minha narrativa de infância. Esse é um outro projeto que tenho o interesse de registrar nas páginas desta publicação. Escrever sempre funcionou como uma terapia para mim. Ver o texto impresso é quase uma catarse.

Além disso, há aqui alguns textos de análise da atual conjuntura política e econômica do País. Revista independente também é cultura. Nossa repórter Mariana Mascarenhas traça um panorama da situação econômica do Brasil frente às eleições; Marcos Rodrigues, por sua vez, alfineta a situação do Judiciário que parece meter a colher até no que não é da sua alçada.
Que fique registrado: as edições temáticas continuam valendo até o décimo segundo volume. Nossos colaboradores ainda terão alguma chance de se adequar ao longo do processo. Afinal, como já foi dito em outros editoriais, essa publicação serve como um veículo laboratorial. É por meio desse exercício mensal que planejamos aperfeiçoar o nosso labor.

Enquanto esse aperfeiçoamento não chega, apresentamos a quarta edição do nosso projeto. Fico muito orgulhoso de termos chegado até aqui e agradeço a cada colaborador que abraçou a ideia junto comigo. Sei bem o quanto é difícil roubar um pouco de tempo das obrigações diárias. Mas aqui estamos.

Ajude-nos a divulgar essa publicação, compartilhe com os amigos e parentes. Caso não tenha gostado, compartilhe com os inimigos. O importante é fazer esse conteúdo circular.

Boa leitura.

J. Fagner

Baixe aqui o seu exemplar:

Download da versão para tablets

Download da versão para impressão