A forte chuva que castigou o litoral trouxe um peixe raro e gigante para as praias da região: Trata-se de um Makaira nigricans (Agulhão Negro, Marlim Azul ou Espadarte azul) de 3,6 metros de comprimento e 202 kg que foi encontrado já sem vida por equipes do Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos (PMP-BS), em uma praia de Itanhaém.

De acordo com especialistas, é uma espécie oceânica de águas quentes que possui um bico mais curto do que os demais agulhões. Alimenta-se de outros peixes e lulas e pode passar dos 600 kg. Foi o primeiro registro da espécie encontrado encalhado em uma praia da região

Ainda não se sabe o que o fez chegar à praia, mas o peixe foi recolhido e levado à Unidade de Estabilização do Instituto Biopesca, em Praia Grande, onde passará por analises.

Quem quiser acionar o serviço de resgate de golfinhos, tartarugas e aves marinhas, pode entrar em contato pelos telefones (13) 99601-2570 (chamada a cobrar ou pelo WhatsApp) ou 0800 642 3341 (horário comercial).

Peixe encontrado em Itanhaém. Ao fundo, a Serra dos Itatins, em Peruíbe. Foto: Biopesca

Texto e Postagem: Márcio Ribeiro

Foto: Instituto Biopesca

Contato: [email protected]

There are currently no comments.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.