Mostra “Em Meio ao Caos” nos abre a nosso interior profundo

Mostra “Em Meio ao Caos” nos abre a nosso interior profundo

11/02/2021 0 Por Mariana Mascarenhas

Exposição trará obras do artista visual Victor Hugo Soulivier, na Galeria Exílio Art, em São Paulo, a partir do dia 6 de novembro

 

Imagem: Victor Hugo Soulivier

Embora estejamos voltando à normalização das atividades presenciais, as mudanças trazidas pela pandemia da COVID-19 são inegáveis. Nós fomos obrigados a lidar com uma série de desafios, como a possibilidade de um encontro mais profundo com o próprio eu, proporcionado pelo isolamento social. Para muitos, uma das experiências mais difíceis de todas, por terem que enfrentar os próprios medos, angústias e inquietações, de forma, muitas vezes, nunca antes vista. Já imaginou embarcar nessa viagem pelo universo da arte?

Pois o artista visual Victor Hugo Soulivier nos leva para uma série de reflexões internas a partir de suas obras artísticas, na mostra Em Meio ao Caos, que será inaugurada no dia 6 de novembro, na Galeria Exílio Art, em São Paulo.

“Na vida existem coisas que não compreendemos exatamente quando elas chegam e muitas vezes porque se vão. Se deparar com o interno e com as vivências, ficar cara a cara com o meu próprio eu e debater as questões e memórias pertinentes aos meus movimentos”, afirma Soulivier. As obras da série são desenvolvidas através de um experimento empírico que ultrapassa a monotonia e luto de uma pandemia e deságua na compreensão da releitura de um novo mundo.

De acordo com o artista, a exposição é o reflexo de uma pandemia sobre nossos corpos, sobre o que está sendo questionado e o que será gerado por eles. “É um estado de pertencimento, um estado de ‘inevitavelmente as coisas não saem como queremos’, mas sim como o mundo as molda. Enxergar que o processo é o resultado do agora e que deve ser validado como uma prática de compreensão. Adentrar a periferia interna”, afirma.

Sobre o artista:

Nascido em Taguatinga, Distrito Federal, Victor Hugo Soulivier é universalista, filho de mãe paraense e pai mineiro. Há oito anos atua na cena cultural de Brasília, onde desenvolve suas técnicas com fotografia, pintura, intervenção/performance, desenho, gravura e design.

Trabalha como assistente na Galeria Karla Osorio e compõe coletivos como SOM.VC (plataforma independente de música do Mídia Ninja) e Tela Ambulante (coletivo de moda e arte independente). Suas principais exposições são: Atentxs e fortes (2019), na Casa da Cultura da América Latina, em Brasília, com curadoria de Clauder Rocha, exposição solo O muro (2020), na Galeria Karla Osorio, em Brasília, e a exposição coletiva Favela Emancipada (2018), na Casa do Cantador, em Ceilândia – DF. Suas obras se encontram em acervos de grandes colecionadores de Brasília e do Brasil de modo geral.

Soulivier é um dos 50 ganhadores do prêmio LGBTQIA+ de Brasília, 2021. Sua pesquisa dialoga com o cotidiano onde linhas e formas se concentram em uma cartografia afetiva na busca do entendimento sobre espaço e tempo. A poética é gerada a partir de um debate que decorre da pertinência das máscaras sociais englobando performance de gênero, cultura negra, cultura LGBTQIA+, Street art e a psique figurativa das palavras.

Serviço:
Exposição Em Meio ao Caos
Abertura: 06/11, das 15h às 20h
Dias e hórarios: segunda a sábado, das 11h30 às 19h30
Até 06/12
Local: Galeria Exílio Art: Rua Augusta, 2690, 1º andar, Espaço 228, São Paulo (SP)