Peruíbe pode sim guardar algo de especial,diferente ou ufológico!

E isto pode ser algo lógico, ao seguirmos a lógica que se segue ao próximo.

E então vamos logo, aos casos insólitos:

Para chegar a esta conclusão, é necessário deixar os preconceitos de lado e prestar atenção na história, nos relatos caiçaras, nas lendas e também nos diversos casos ufológicos que aconteceram na cidade.

Muitos fenômenos ufológicos poderiam ser classificados como lendas, assim como algumas lendas poderiam ser classificadas como um acontecimento ufológico.

Preste atenção nos depoimentos a seguir, catalogados ao longo dos anos, e faça o exercício de conectá-los:

“Eu sempre vejo diversas luzes entrando no mar com tudo, bem perto da Ilha de Peruíbe. Não sei o que é, mas acho que ali deve ter algum portal para outra dimensão”. (Pescadores, surfistas e moradores).

“Antigamente, quando as pessoas andavam a pé para o Guaraú, muitos moradores contavam que viam um homem alto, loiro, de olhos azuis, olhando o mar bem em frente a porta de pedra, que estava aberta. Após observar a cidade por algum tempo, o tal homem loiro voltava para a Porta que se fechava em seguida. Após alguns anos, a Porta foi fechada para sempre e ninguém mais ouviu falar deste caso. Muitos diziam que ele era o guardião de Peruíbe”. (Caiçaras nativos)

“A Ilha Queimada Grande, ou Ilha das Cobras, abriga o maior serpentário natural do mundo, morada das perigosas Jararacas Ilhoas, existentes somente neste lugar do planeta. Acredita-se que é a cobra mais venenosa do mundo”. (Instituto Butantã)

“A Porta de Pedra passou a ser chamada por alguns de Portal da Serpente, após um desmoronamento que possibilitou a vista de todo o desenho dela. A parte debaixo, antes escondida, parece uma cabeça de cobra com o contorno formando o seu corpo.” (Observação pessoal)

“Antigamente existia uma tribo chamada Pero-ybe. O chefe da tribo possuía um enigmático emblema no peito com um desenho de uma cobra”. (Maya Ekman)

“Algumas pessoas relataram a presença de um homem com cara de prato (ou prata) andando nas praias da região no período noturno” (Lenda local)

“De sete em sete anos, o tucano de ouro voa entre o Pico do Pogoçá e a Serra dos Itatins. Contam que quem consegue visualizá-lo fica muito feliz por vários dias” (Caiçaras nativos)

“Nas praias da Juréia existe a fascinante história do fogo-fátuo. São fogueiras que aparecem na praia e que não dá pra chegar perto, pois ela muda de lugar aparecendo logo à frente” (Lenda local)

“Peruíbe está localizado em um vórtice de energia. Os lugares onde registram maior intensidade ufológica no mundo estão localizados nestes vórtices” (Projeto Portal)

Pense bem! As histórias podem estar interligadas.

O Garoçá sugere que você vá conhecer outras histórias locais e pense nos depoimentos apresentados nesta página…

Que há mais misterios entre o céu e a terra do que percebemos, isto há!

Reportagem e foto : Márcio Ribeiro

Postagem: O Garoçá

Todos os direito reservados – Outubro de 2016