Harry Potter e as relíquias da morte – Parte 1

Esta pode ser considerada uma das melhores produções de todas as sete já filmadas, baseadas nas obras literárias de J.K Rowling. Tal classificação se deve pelo quesito interpretação que, neste ano, trouxe muito mais peso dramático a todos os personagens. Agora, fica extremamente claro que Harry, Rony e Hermione deixaram de vez sua infância para enfrentar os conflitos da vida adulta em paralelo com a grande batalha final que se aproxima entre o jovem bruxo e Voldemort, a qual vem há muito tempo sendo aguardada ansiosamente pelos fãs.

Mas, eles ainda terão de esperar até julho do ano que vem para o conflito final, pois, a primeira parte do sétimo filme, dirigido por David Yates, é apenas uma premissa de muita bruxaria que ainda virá. Na trama, Harry e seus amigos saem em busca das horcruxes para derrotar Lord Voldemort e ainda enfrentar uma série de situações inesperadas que dão toques de ação ao filme.
Apesar de alguns admiradores do bruxo terem reclamado de detalhes revelados no livro que, simplesmente desapareceram nos telões, o contexto da história não se compromete e a grande atuação dos atores acaba por centralizar a atenção de muitos espectadores.
Daniel Radclife, que interpreta o protagonista Harry Potter, é o maior destaque da trama, apesar de algumas vezes a atriz Emma Watson, que interpreta a bruxa Hermione, roubar a cena com a esperteza e agilidade de seu personagem, na hora de tomar decisões que Harry nem sequer imaginaria para se proteger. Radclife traz para os telões um Harry mais tenso, dramático e com emoções internas muito fortes, prestes a explodir a qualquer momento em virtude do ódio que Voldemort tem por Harry o que acaba sendo transmitido a ele através da horcrux que o jovem bruxo carrega consigo.

Mesmo quem não admira muito as confusões que rolam entre os não-trouxas de Londres e principalmente com Potter, o escolhido para matar aquele-que-não-deve-ser-nomeado, deve conferir a penúltima parte da saga para ver a tamanha evolução que os personagens sofreram. Porém, muitos segredos ainda não serão revelados neste primeiro momento, por isso é melhor que os fãs controlem seus nervos até que a última parte chegue aos telões.

Mariana Mascarenhas

Mestra em Ciências Humanas. Jornalista. Especialista em Metodologia do Ensino na Educação Superior e em Comunicação Empresarial. Assessora de Comunicação. Blogueira de Cultura e de Mídias. Sou apaixonada por programas culturais – principalmente cinema, teatro e exposição – e adoro analisar filmes, peças e mostras que vejo (já assisti a mais de 150 espetáculos teatrais). Também adoro ler e me informar sobre assuntos ligados às mídias de modo geral e produzir conteúdos a respeito.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.