Foto Alexandre Tremanti

Estamos passando por períodos turbulentos e perigosos em que o excesso de fake news – as chamadas notícias falsas – dificulta e até mesmo impede o olhar seletivo e crítico do público para o que lhe é apresentado. A forma como muitas dessas notícias são divulgadas – com fragmentos da realidade distorcida e travestidas de senso comum, o qual, muitas vezes, não é o real – é o suficiente para “absolutizar” verdades construídas. Temos então dois problemas: o excesso informacional como impeditivo para um olhar mais analítico e a coerência da mensagem com aquilo que se pensa, ganhando inúmeros compartilhamentos, mesmo que não seja verdade. Tudo para fortalecer determinado pensamento e sua influência sobre os demais.

Mas não é por que o termo fake news é comumente utilizado nos dias de hoje, que já não predominava no passado. Há muitas décadas, já era possível conferir obras que nos faziam refletir sobre o perigo da construção de verdades. É o caso da peça escrita originalmente para a TV norte-americana, em 1954, por Reginald Rose: 12 Homens e uma sentença. 

A história se passa numa sala composta por 12 jurados responsáveis por dar o veredito do julgamento do réu, cuja pena será a morte: um rapaz de 18 anos, acusado de ter assassinado o pai com uma faca.  A princípio, onze jurados o consideram culpado, com base nos relatos de testemunhas que, aparentemente, indicam a culpabilidade do rapaz. Todavia, a dúvida de um deles sobre a possibilidade de culpa do réu levanta uma série de questões, que também começa a criar dúvidas nos demais, levando-nos a refletir sobre o perigo de rotular determinadas “verdades”, sem uma análise profunda antes.

No Brasil, a peça vem sendo encenada há 8 anos pelo Grupo Tapa, com um público estimado em mais de 600 mil espectadores, vencedora do Prêmio APCA de melhor espetáculo, com duas indicações ao Prêmio Shell. No momento, a peça está em cartaz no Teatro João Caetano, em curta temporada, até o dia 28/10/18.

Quer saber mais sobre a obra? Confira uma análise detalhada no artigo científico escrito pelo Prof. Dr Jack Brandão e pela Jornalista Mariana Mascarenhas, clicando aqui.

Serviço:

12 Homens e Uma Sentença 

Onde: Teatro João Caetano: Rua Borges Lagoa, 650 – Vila Clementino / São Paulo (SP)

Tel: (11) 5573-3774

Quando: até 28/10/2018

Horário: sexta e sábado às 21h e domingo às 19h

Quanto: $30