Uma das perguntas mais comuns que recebo sobre escrita é: como desenvolver o hábito de escrever. A resposta é simples: basta sentar-se e escrever. Mas a execução dessa tarefa é bem mais complicada que isso. Um hábito é algo que se faz rotineiramente. Antes é importante saber o porquê você quer desenvolver esse hábito. Talvez a escrita esporádica possa te bastar. Mas caso isso esteja claro para você, vamos em frente.

Eu comecei me impondo um mínimo de 500 palavras diárias. Estabeleci um horário, reservei um local e comecei a praticar. Todos os dias, entre as 8h e 9h da manhã eu me sentava para escrever. Com o passar do tempo comecei a cumprir essa cota diária em menos de vinte minutos. A partir daí comecei a aumentar o tamanho dos textos diários. Bastou adicionar 20 palavras por dia. Estabilizei quando já escrevia duas mil palavras sem grande esforço.

Aqui é importante dizer que, escrever é diferente de editar. Depois que escrevemos é necessário reler, corrigir, recortar, excluir e acrescentar trechos, mas isso faz parte de uma segunda etapa da escrita, da qual falaremos em outro momento. Nesse primeiro momento estamos tratando do texto base, aquele que você não deve mostrar para ninguém.

Todo hábito precisa de um tempo para se consolidar. É só através da repetição contínua que o ato pode ser internalizado. Alguns estudos já demonstraram que, para formar um novo hábito é preciso de pelo menos, 66 dias repetindo um mesmo comportamento. Algumas pessoas podem precisar de bem mais que isso. O ideal, portanto, seria não contar os dias, mas continuar exercitando diariamente até que o comportamento se torne tão natural que você comece a necessitar dele.

Essa é a minha recomendação para quem quer desenvolver o hábito da escrita. É preciso treinar muito. É preciso transformar esse hábito em algo muito natural, evitar que seja um fardo. Se a escrita for um peso para você, melhor buscar outra atividade. Haverá momentos em que será difícil escrever, mas é preciso que essa seja uma atividade prazerosa.

Quando iniciei a vida como repórter, era preciso escrever quatro matérias diárias, com 800 palavras cada uma. Não era fácil, mas poderia ter sido pior se eu não tivesse prática.

É claro que, esse é o meu método. Ele pode não servir para você. Conto aqui apenas para compartilhar a minha experiência, talvez ela sirva para clarear o seu caminho. De qualquer modo, o importante é treinar bastante. Estipule sua meta e siga praticando. E não se esqueça de compartilhar a sua trajetória nos comentários aqui embaixo.

José Fagner Alves Santos

There are currently no comments.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.