Home O Garoçá Notícias Assaltos viram rotina nas proximidades da escola Ottoniel Junqueira

Assaltos viram rotina nas proximidades da escola Ottoniel Junqueira

Assaltos viram rotina nas proximidades da escola Ottoniel Junqueira
0

Você precisa passar perto da escola Ottoniel Junqueira? Pois então tome muito cuidado!

Bandidos estão se aproveitando do grande fluxo de alunos para assaltarem as pessoas.  E quem não ficar esperto pode ser a próxima vítima!

De acordo com os funcionários, quase todos os dias alguém entra na escola chorando os pertences roubados ou mesmo pelo susto.

Não há um horário específico para ficar tranquilo, no entanto os vagabundos preferem atuar entre as 12 e 13 horas e também entre as 18 e  20 horas, por conta da entrada e saída dos alunos.

A reportagem procurou a Assessoria de Imprensa do município e obteve a seguinte resposta:  “A Guarda Municipal faz rondas eventuais, porém  o assunto é de competência da Polícia Militar“. O órgão estadual não foi procurado.

Veja algumas dicas para não ser surpreendido

Peça aos seus filhos para não aceitarem convites de estranhos para passear em carros, entrar em casas, terrenos ou garagens, mesmo que atraídas pela promessa de doces, chocolates, sorvetes ou refrigerantes. Esse é um recurso bastante usado por maníacos, tarados e sequestradores.

Oriente-os para irem e voltarem das aulas em grupos. Se puder, conduza seus filhos à escola ou entregue-os às pessoas de sua confiança. Uma boa pedida é que vizinhos ou parentes se revezem na tarefa, semanalmente.

Evite que os idosos andem desacompanhados nas ruas desertas e as mulheres devem levar a bolsa junto ao corpo e protegida pelo braço.

Não se distraia com o celular.  Evite usá-lo perto de indivíduos com atitudes suspeitas. Se lhe perguntarem a hora, diga que não tem relógio.

Veja que há câmeras no entorno do Ottoniel. Na dúvida, fique perto dela.

Caso perceba que está sendo seguido, pare em algum comércio, entre na escola ou mesmo no pronto socorro, apesar de estar desativado, há pessoas trabalhando por lá.

Não se esqueça: Chame a polícia e faça o boletim de ocorrência!

Reportagem e Pesquisa: Márcio Ribeiro

Foto: Amo Direito

Maio de 2017 – Todos os direitos reservados

[email protected]

MTB: 0078407

Márcio Ribeiro Sou Jornalista, Guia de Turismo, Monitor Ambiental, Técnico em Lazer e Recreação e Guia de Birdwatching. Sou um caiçara com orgulho das matas da Juréia. Trabalhei na Rádio Planeta FM, sou um dos fundadores do Jornal Bem-Te-Vi e participei de uma reunião de criação do Jornal do Caraguava. Fiz estágio na Assessoria de Imprensa da Prefeitura de Peruíbe e no Jornal Expresso Popular, do Grupo "A Tribuna", de Santos, afiliada Globo. Fui Diretor de Imprensa na Associação dos Estudantes de Peruíbe - AEP. Trabalhei também em outras áreas. Atualmente, escrevo para O Garoçá, Editoria Livre e para a Revista Editoria Livre.

Deixe uma resposta