E chegamos ao dia 1 de Maio de 2019.

O Brasil com 13,4 milhões de desempregados tem muito pouco a comemorar.

O índice de desemprego, que no último trimestre de 2018 era de 11,6%, continua avançando e no primeiro trimestre de 2019 alcançou a terrível marca dos 12,4% de acordo com o IBGE.

Esse problema teve sua origem na guerra pelo poder político no Brasil que começou em 2014 e se intensificou até culminar com a ascensão do MDB ao poder em 2016. De lá pra cá apenas promessas e nada mais. Continuamos descendo a ladeira em ponto morto.

Nos últimos três anos aos poucos os trabalhadores tem observado a queda vertiginosa da CLT e o surgimento de modelos de contrato de trabalho que aos poucos os transformará em verdadeiros escravos modernos.

No poder, o PSL está dando intensa continuidade ao processo iniciado pelo MDB, “flexibilizando” as leis trabalhistas ao ponto de propor a criação de uma segunda Carteira de Trabalho, conhecida como Carteira Verde e Amarelo, ou green card para  a escravidão.

Na Carteira Verde e Amarelo o que vale é o acordo feito entre patrão e empregado no ato da contratação, que é o momento de maior vulnerabilidade do trabalhador. Tal “acordo” estaria acima da CLT.

Mas não para por aí. Em breve poucos trabalhadores terão acesso a uma aposentadoria que lhes possibilite um mínimo de dignidade na velhice.

Enganados sob o argumento de uma Previdência deficitária os mais pobres, e, portanto, os mais atingidos, assistem ao processo calados. Parece que nem é com eles.

Se eles soubessem que nem todo dinheiro que vai para a Previdência fica na Previdência, talvez se indignassem. Se soubessem que proporcionalmente apenas os mais pobres pagarão essa conta. Talvez se indignassem.

Mas não é o caso!

O país está ficando cada vez mais desalentado.

Como os mais de 4,7 milhões de pessoas que estão desistindo de procurar emprego formal ou de trabalhar empregados os brasileiros de um modo geral estão meio que desistindo de resistir.

Começam a aceitar sua via crucis como ovelhas caminhando ao matadouro.

Neste 1 de Maio de 2019 não há o que comemorar, mesmo o mais pacífico dos seres – uma ovelha por exemplo – não comemora  e tampouco fica indiferente enquanto lhe sacrificam a vida.

  • Rafa

    “green card para a escravidão.”

    Discordo, isso pode ser muito útil para o cidadão desde que o mesmo tenha educação financeira e saiba como gerir os seus gastos. O governo deveria investir em educação e deixar sim que o patrão negocie com seus funcionários. Assim ganham os dois lados. E isso estimula a geração de empregos (algo que estamos necessitando nesse momento)

    O problema é quando você tem pessoas que mal sabem ler e nenhuma instrução financeira, o que fazer então? Delegar mais responsabilidade ao estado(nos mesmos) cabendo a este então prover aquilo que o cidadão não consegue dar conta como previdência, 13• e fgts. Faça as contas, pegue o 13 e o fgts e invista por conta própria. O valor que é arrecadado para previdência você investe na previdência privada. Enfim, pra que educação se o estado pode seguir nesse papel de Pai, não é mesmo?

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.