São Paulo, cidade que nunca dorme com seus mais de 12 milhões de habitantes, se transforma completamente assim que o ano começa. Aproveitando o período de recesso de fim de ano e/ou de férias, muitos paulistanos deixam a cidade para viajar e, assim, descansar um pouco da correria do resto do ano. Nesse período, quem fica em Sampa tem a chance de desfrutar de forma muito melhor das atrações paulistanas com a debandada de habitantes.

E se você é um(a) daqueles(as) que está em Sampa por motivos de trabalho ou outro qualquer, poderá usufruir de ótimas atrações culturais. Quem for ao Centro Cultural Fiesp, por exemplo, até o dia 13 de janeiro, poderá conferir três exposições diferenciadas: Rafael e a definição de beleza; Sarro: o brasileiro global e Espaços Compartilhados da Imagem.

Rafael e a definição de beleza: traz algumas das principais obras daquele que é considerado um dos maiores artistas do Renascimento, ao lado de Michelangelo e de Leonardo da Vinci – Rafael Sanzio. A mostra proporciona uma reflexão sobre a definição de beleza e como seu conceito foi se modificando ao longo do tempo e novos padrões foram sendo construídos. A mostra está dividida em temas ligados à determinadas características do período renascentista com destaque para o desenvolvimento e o aprimoramento da arte em tal período.

Sarro: O Brasileiro Global: exposição de pinturas e esculturas de maior destaque do brasileiro Adelio Sarro. Nascido em 1950, na cidade de Andradina, no interior de São Paulo, Sarro destacou-se não somente no Brasil como no exterior, com a exibição de suas obras. Na mostra é possível identificar, rapidamente, as singularidades trabalhadas pelo artista, como a presença de várias cores em suas pinturas, determinados formatos nas retratações humanas e a brasilidade presente em muitos de seus personagens, como os agricultores, os trabalhadores, as mulheres indígenas, entre outros. Por meio de seus trabalhos, diversas realidades são apresentadas de forma envolvente e sutil, fazendo-nos refletir sobre as mais variadas situações retratadas.

Espaços Compartilhados da Imagem: de que forma as imagens fotográficas podem nos inquietar? A exposição é um convite a essa reflexão por meio de 50 obras oriundas de 7 países. Numa mescla de recursos, linguagens, mídias e muita criatividade dos fotógrafos, é possível conferir imagens que vão além da realidade, a partir de elementos reais que se conectam, ganham efeitos, se intersectam de modo totalmente diferenciado e inovador. Cada trabalho é um convite a uma verdadeira viagem pelo universo dos elementos registrados.

 

 

 

Fotos Mariana Mascarenhas (clique nas imagens para ampliá-las)

Serviço:

Mostras Rafael e a definição de beleza; Sarro: o brasileiro global e Espaços Compartilhados da Imagem.

Onde: Centro Cultural Fiesp: Av Paulista, 1313, São Paulo – SP. Em frente à estação Trianon – MASP do Metrô.

Quando: terça a sábado, das 10h às 22h, domingo das 10h às 20h

Entrada Gratuita

Até 13 de janeiro de 2019