Press "Enter" to skip to content

Podcast Editoria Livre 26 – Primeiro dia de aula

No dia seguinte à conversa com seu pai, Léo tem seu primeiro dia de aula. O ano letivo começa com muita expectativa. Será que o Oliver definiu na escola? E uma Alessandra? Como será o encontro com a turma do Tuca? Vamos acompanhar a leitura do quinto capítulo do livro Tudo que tenho de fazer é sonhar, escrito pelo Eddie Silva.

Um trechinho do texto

Apesar de o dia anterior ter sido muito movimentado, eu acordei cedo e com grande disposição, mesmo não sabendo o que o dia me reservava. Uma coisa era certa, eu teria que enfrentar a turma do Tuca. Finalmente chegou o dia. Era quarta-feira, e até hoje me pergunto o motivo de voltarmos às aulas no meio da semana. Lógico que nunca fui reclamar na diretoria. Já pensou se eles resolvessem, no ano seguinte, começar mais cedo, num dia de segunda?

Meu pai ainda estava dormindo e eu não quis pedir para me levar à escola. Como era cedo, resolvi ir a pé. O sol aos poucos, como que tímido, ia aparecendo e o seu brilho ia refletindo nas folhas úmidas de orvalho. A cidade, naquele horário, era sempre deserta. De longe podia se ouvir alguns galos cantando e uns cachorros de rua latindo, isso quebrava todo o encanto daquele lindo cenário. As únicas pessoas que se viam nas ruas eram o entregador de leite e a Dona Maria do Rosário, esposa do Dr. Jorge – o dentista da cidade. A dona Maria gostava de acordar cedo para varrer a calçada em frente à sua casa e a do consultório do marido que ficava ao lado. Muitos falavam que era falta de louça pra lavar. Coitada. Se todos seguissem o exemplo dela a cidade seria mais limpa.

Leia o texto completo aqui.

Comece a ouvir o programa e deixe seu comentário.

Assine o nosso Feed.

Ouça também no 

Be First to Comment

Deixe uma resposta