Camille e Rodin

  Um espetáculo que mistura romance, paixão extrema, obsessão e até mesmo insanidade tentando encontrar o equilíbrio entre a sutileza e os mais desvairados sentimentos: assim é Camille e Rodin, peça que traz para os palcos a conturbada história de amor entre dois escultores franceses, baseada em fatos reais.   Leopoldo Pachecco interpreta Auguste Rodin (1840 […]

Propagandas: por que nos marcam tanto?

Lincoln

    Liderando o número de indicações ao Oscar (a produção concorre em 12 categorias incluindo Melhor Filme, Direção, Roteiro Adaptado e Ator para Daniel Day Lewis) Lincoln tem todos os atributos que podem levá-lo a ser o destaque da noite de premiações da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas. Dirigido por Steven Spielberg, o […]

Propagandas: por que nos marcam tanto?

Governo Federal arrecada 1,5 trilhão de reais em impostos: para onde vai o dinheiro?

Um trilhão e meio de reais! Essa “simples” quantia, cuja real mensuração já é difícil imaginar, corresponde ao valor que foi parar nos caixas do governo brasileiro em 2012, graças à contribuição tributária de cada empresário, produtor e trabalhador no Brasil. Diante de tal valor é de se estranhar que, mesmo que ele tenha se […]

Propagandas: por que nos marcam tanto?

Django Livre

Personagens sarcásticos, uma boa dose de humor irônico, cenas de violência dotadas de muito sangue e uma mescla de gêneros que faz a plateia envolver-se instantaneamente em um filme que lança mão de suspense, drama e comédia: assim são as produções dirigidas por Quentin Tarantino, considerado um verdadeiro mestre da violência moderna cinematográfica. Depois de […]

Propagandas: por que nos marcam tanto?

Argo

Um filme de tirar o fôlego da plateia com mescla de ação e suspense em cenas muito bem produzidas. Assim é Argo, trama baseada no livro de Antônio Mendez, que narra sua própria história real: ele foi um agente da CIA indicado em 1979 para uma dificílima missão: salvar seis embaixadores norte-americanos ameaçados de morte […]

Propagandas: por que nos marcam tanto?