Foto Samir Varani

Após realizar sonho de menino autista vestida de Merida, jovem foi convidada a proporcionar uma Páscoa diferente no CEI Abelha Abelhinha

A jovem Emmanuelle Brandão com o bracelete do Instituto Hérois do Bem

No dia 15 de abril de 2019, as crianças do Centro de Educação Infantil (CEI) Abelha Abelhinha, na Zona Leste de São Paulo, terão uma celebração de Páscoa diferenciada: ao invés da tradicional entrega de chocolates por pessoas vestidas de coelhinho, elas receberão a jovem Emmanuelle Brandão, de 21 anos, vestida como Merida, personagem do filme Valente da Disney, para entregar fondue de chocolate com frutas e pintar os rostos dos pequenos. A ideia da jovem é proporcionar uma páscoa mais saudável a eles, já que possuem entre 10 meses e 3 anos.

Mas, por que a fantasia de Merida para uma ação de Páscoa? De acordo com Emmanuelle, a ideia da visita partiu da coordenadora do CEI, Rosângela, que a convidou para ir à instituição após ver a matéria na internet de uma ação realizada pela jovem que lhe rendeu mais de 800 mil visualizações na página dela: com o intuito de realizar o sonho de Lucas Moura, um garoto autista de 15 anos, fã da Princesa Merida, a jovem, que é estudante de veterinária, se vestiu como a personagem e recebeu o rapaz no pet shop onde trabalha.

E qual não foi a sua surpresa ao perceber a alegria e a empolgação do garoto que, ao vê-la, imediatamente correu para abraçá-la? “Foi uma experiência maravilhosa, indescritível e diferente do que eu esperava. Eu estava meio receosa, pois haviam me dito que os autistas não têm muito contato físico, porém, foi um encontro de muitos abraços, risadas e emoção para mim, para o Lucas e para a família dele que também estava presente e se emocionou bastante”, conta Emmanuelle.

O encontro foi possível graças a uma página que a estudante possui em seu Facebook chamada Merida do Bairro, que foi criada pela jovem depois de começar a se destacar num grupo da rede social. “Nesse grupo eu postava muitas imagens de animais de forma criativa, o que acabava chamando a atenção dos internautas que começaram a me pedir para criar a minha própria página. Então foi o que fiz em janeiro deste ano e coloquei esse nome porque alguns me chamavam de Maria do Bairro e outros de Merida, pela minha semelhança com a personagem. E assim ficou Merida do Bairro”.

Em questão de pouco tempo a página conquistou milhares de seguidores, entre eles, a mãe de Lucas, que enviou uma mensagem para Emanuelle falando sobre o filho e seu sonho de conhecer a Merida, quem ele acredita ser real. Essa não foi a primeira ação realizada pela jovem, vestida como princesa. Tudo começou por meio de uma outra seguidora sua nas redes, a Gleiciane Wengue, dona de uma loja de fantasias em Joinville (SC). Encantada com a página da jovem na rede, ela doou uma fantasia de Merida feita especialmente para a Emmanuelle. Ao recebê-la, a estudante disse que foi ao Ibirapuera fazer um ensaio fotográfico para a sua página e acabou sendo surpreendida por várias crianças que se aproximaram dela. “Foi um dia muito gostoso, pois passei a tarde com as crianças pintando seus rostos e levando um pouco de magia a elas”.

As postagens do encontro com Lucas repercutiram de tal forma que gerou convites para ações como a visita ao CEI. Para isso, Emmanuelle contará com a ajuda de outras pessoas que se sentiram tocadas pela sua história. “A Célia Tenório, dona do restaurante localizado na faculdade onde estudo se prontificou a doar frutas para as crianças”, diz a jovem, que também está contando com a doação de amigos e seguidores de sua página que se dispuseram a ajudar.

Além desta ação, Emmanuelle foi convidada a visitar um orfanato e um asilo que recebe pessoas vestidas como princesas, as quais fazem a alegria dos idosos. “Eu fiquei bem comovida com este convite em especial, pois sei que muitos são esquecidos nas casas de repouso; e poder levar um pouco de alegria a eles, não somente como Merida, mas por meio de jogos e gincanas, será muito gratificante”.

A jovem diz receber muitas mensagens em sua página agradecendo as postagens, em especial a ação realizada com Lucas, e o quanto elas mudam as suas vidas. Tudo isso acabou inspirando-a a fazer parte do Instituto Heróis do Bem, uma organização sem fins lucrativos que se destina a fazer a alegria de crianças em hospitais de São Paulo por meio de grupo de pessoas fantasiadas de super-heróis que vão até elas. No dia 7 de abril, Emmanuelle participou de sua primeira ação com o grupo na 3ª Caminhada de Conscientização do Autismo, onde reencontrou o Lucas.

Emmanuelle conclui dizendo que seu sonho é que notícias boas como a de sua ação com o menino autista não sejam enaltecidas na mídia por se tratar de algo que parece tão difícil de acontecer. “Eu não quero ser exaltada por isso, pois trata-se de um gesto simples que fiz de coração. Por isso, quero ver o dia em que notícias como essas serão rotineiras, de modo que a ação de um inspire o outro numa grande corrente do bem”. E a jovem já está contribuindo para tal correte ao sensibilizar tantas pessoas por meio de suas ações postadas nas redes.

E se você se sentiu tocada com a história de Emmanuelle e gostaria de ajudar, de alguma forma, em sua ação de Páscoa no CEI, é só entrar em contato com a jovem pela sua página Merida do Bairro.

There are currently no comments.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.