Imagem Nossa Senhora das Dores / Foto: Mariana Mascarenhas 

Para quem não for viajar neste feriado de Corpus Christi e aproveitar para passear em São Paulo, uma dica cultural é a exposição Imagens do Aleijadinho, de curadoria de Rodrigo Moura, em cartaz até o dia 2 de junho de 2018 no Museu de Arte de São Paulo (MASP).

A mostra exibe 37 esculturas devocionais cuja autoria foi atribuída ao Aleijadinho ou a sua oficina por diferentes especialistas ou pela tradição em diferentes momentos. Trata-se de obras pertencentes a acervos de museus, igrejas e coleções particulares e que recebem o nome de devocionais por serem destinadas à veneração direta do fiel, em contexto público ou privado, diferenciando-a na totalidade das obras do Aleijadinho (1738-1814), da escultura monumental e das imagens inseridas nos conjuntos de talha ornamental.

Essas esculturas foram originalmente executadas para retábulos, oratórios e andores que foram produzidas num importante momento histórico marcado pela rápida urbanização na região de mineração, que acarretou na diversificação das atividades culturais, com presença massiva da população negra e mestiça (80%) em 1776.

Filho do português Manuel Francisco Lisboa, mestre de carpintaria, e de sua escrava Isabel, Antônio Francisco Lisboa, conhecido como Aleijadinho, nasceu na cidade mineira de Vila Rica, hoje Ouro Preto, em Minas Gerais, no ano de 1738. Escultor, entalhador, carpinteiro e arquiteto do Brasil colonial, ele é considerado o maior representante do barroco mineiro. Suas obras também foram influenciadas pela rococó europeia e absorveu referências da visualidade africana e popular. O trabalho de Aleijadinho foi realizado especialmente nas cidades de Ouro Preto, Sabará, São João Del Rei e Congonhas. No auge de sua carreira foi acometido por uma doença – que até hoje não se sabe ao certo qual – que deformou seus pés e mãos.

Cristo da Flagelação / Foto: Mariana Mascarenhas

Logo na entrada da mostra nos deparamos com a escultura Cristo da Flagelação, que traz a flagelação de Jesus pelos soldados romanos. Destacam-se também diversas obras que retratam Sant’Anna, São Francisco de Assis, Nossa Senhora das Dores, Santo Francisco de Paula etc. Além das esculturas, a mostra também exibe um conjunto de obras de outros autores fazendo referência à figura, à obra ou ao contexto do mestre mineiro, tais como mapas de Minas Gerais e Vila Rica no século 18, imagens de viajantes estrangeiros que passaram pela região etc.

       

Da esquerda para a direita: 1a linha: Sant’Ana Mestra, São Francisco de Assis, Nossa Senhora das Dores e São Francisco de Paula. 2a linha: São Bernardo, Nosso Senhor da Paciência, Anjo Tocheiro e Santa Luzia / Fotos Mariana Mascarenhas / Clique nas imagens para ampliá-las 

Serviço:

Exposição Imagens de Aleijadinho

Onde: MASP: Avenida Paulista, 1578, São Paulo – SP

Quando: até sábado (02/06), das 10h às 18h – bilheteria aberta até às 17h30

Quanto: R$ 35 (inteira), R$ 17 (professores, estudantes e idosos), grátis para menores de 10 anos

Até 02/06/18