Viver é sempre uma surpresa. Nem sempre estamos em um bom momento. Adepto ou não das correntes que se criam quando há vida, existem pessoas que nos tiram dessa inércia.

Certo dia, no prédio em que trabalho, cumprimentei o porteiro como de costume. Ainda estava no automático, com aquela sonolência e incômodo nos olhos de toda manhã.

Entrei em seguida no minúsculo elevador, chamado carinhosamente de sarcófago. Ele se aproximou e disse com um grande sorriso no rosto “Bom dia não. Um excelente dia”. Não sei ao certo o que respondi mas me senti tocada.

Esse senhor sempre me recebe com felicidade no rosto. É aquele tipo de ser humano caloroso, que possui o sol no coração. Sabe fazer amizades e conhece o poder da gentileza.

Fiquei pensativa. Cada palavra que você diz pode mudar drasticamente seu dia. Essa frase tão comum em nossas manhãs não teria tanta autoridade se não houvesse ali, o “excelente” para contar história.

Esse homem me ajudou a lembrar dessa diferença sutil de sorrir e se divertir nos momentos mais tensos. Cada palavra negativa que deixei de pensar ou dizer, fez toda a diferença.

Por algum motivo, acredito que essa memória deverá ser só minha. Não o agradeci nem perguntei seu nome. Mas não vou esquecer do ensinamento que me proporcionou.