Quebrando a linearidade de produções cinematográficas que vão para os telões inspiradas nas peças de teatro musical que emocionaram plateias, New York New York se difere um pouco desta tradição justamente por passar por situação inversa ao se inspirar no filme para chegar aos palcos.

A história foi apresentada pela primeira vez em 1977, na versão cinematográfica dirigida pelo cineasta Martin Scorsese, e baseada no romance de Earl Mac Rauch, quem fez a adaptação para a versão teatral que somente agora ganha vida em ambiente cênico. Em cartaz no teatro Bradesco, com direção cênica de José Possi Neto e direção musical de Fábio Gomes de Oliveira, o musical é composto por 54 atores divididos em 16 atores-cantores, 13 bailarinos e 25 músicos.

 

A trama se passa nos Estados Unidos, no final da II Guerra Mundial e tem como foco principal uma envolvente história de amor entre o saxofonista Johnny Boyle (interpretado por Juan Alba) e a cantora Francine Evans (interpretada por Alessandra Maestrini) que se conhecem em um bar durante as comemorações de pós-guerra.

 

Em termos cenográficos o espetáculo não deixa a desejar, mas também não demonstra grandes explorações neste sentido. No entanto, as coreografias muito bem interpretadas são um dos destaques da peça ao trazer excelentes dançarinos que surpreendem positivamente a cada novo número musical. A atriz e cantora Alessandra Maestrini, sem dúvidas, rouba as cenas da peça em muitos momentos com sua excelente voz e uma atuação brilhante e enérgica que chega a ser transmitida a todos com quem ela contracena, como o ator Juan Alba que junto com a atriz formam uma dupla perfeita nas incorporações de seus personagens.

 

A atriz Simone Gutierrez, destaque no musical Hairspray que ficou em cartaz no teatro Bradesco, também rouba a atenção da plateia em vários momentos na atuação de vários personagens que ela interpreta.

 

Todas as músicas são cantadas em sua versão original, sem tradução para o português, acompanhadas apenas de uma legenda em um telão na parte superior do palco, que oferece a tradução. A peça produz grandes cenas memoráveis sendo uma das principais a apresentação da música New York New York, sendo cantada pela atriz Alessandra que chega até mesmo a arrancar elogios da plateia. O espetáculo tem curta temporada e está previsto para ficar em cartaz até o dia 3 de julho.
 
Por Mariana Mascarenhas