Após a notícia se espalhar como rastilho de pólvora nas redes sociais, a Prefeitura de Peruíbe confirmou a morte de dois macacos no bairro do Guaraú. Há a suspeita de que eles sejam vítimas do vírus da Febre Amarela.

O prefeito, Luiz Mauricio, convocou uma reunião para determinar, junto a Secretaria da Saúde, medidas que visam intensificar a vacinação da febre amarela na vasta área que se estende até a Barra do Uma, distante 32 quilômetros do centro da cidade.

Tendo em vista a baixa adesão em área agora comprovadamente de risco, a determinação do prefeito é a de que a atuação das equipes seja maciça nos próximos dias, sobre a região.

Veja o vídeo veiculado pela Assessoria do Prefeito:

Confira os locais de vacinação:

Guaraú, na UBS, até sexta-feira, das 8 às 16 horas.

Barra do Una: Hoje, até às 15 horas, no Posto do Barra do Una.

Serra Mar: Quarta-feira,  no Parque Serra Mar, das 8 às 15 horas e no sábado, das 8 às 16 horas, com equipe de vacinação volante.

Bananal: Sexta-feira, dia 09, das 8 às 15 horas, no Posto Comunitário do Bananal.

Casa da Mulher, UBS do Caraguava, Parque do Trevo e Veneza: Até o dia 16 de março, das 8 às 16 horas.

Conforme informações da Administração Municipal, publicadas pelo  G1, ainda não há a confirmação de que os macacos tenham morrido por conta da doença. Agora, exames serão feitos nos animais para que seja verificada a causa das mortes.

Febre Amarela

A febre amarela é uma doença infecciosa febril aguda, causada por um vírus transmitido por mosquitos vetores e possui dois ciclos de transmissão: silvestre (quando há transmissão em área rural ou de floresta) e urbano.

Transmissão

.O vírus da febre amarela é transmitido pela picada dos mosquitos transmissores infectados. A doença não é passada de pessoa a pessoa. Os macacos também não transmitem a doença. A vacina é a principal ferramenta de prevenção e controle da doença.

Sintomas

Os sintomas iniciais da febre amarela incluem o início súbito de febre, calafrios, dor de cabeça intensa, dores nas costas, dores no corpo em geral, náuseas e vômitos, fadiga e fraqueza. A maioria das pessoas melhora após estes sintomas iniciais. No entanto, cerca de 15% apresentam um breve período de horas a um dia sem sintomas e, então, desenvolvem uma forma mais grave da doença.

Em casos graves, a pessoa pode desenvolver febre alta, icterícia (coloração amarelada da pele e do branco dos olhos), hemorragia (especialmente a partir do trato gastrointestinal) e, eventualmente, choque e insuficiência de múltiplos órgãos. Cerca de 20% a 50% das pessoas que desenvolvem doença grave podem morrer.

Depois de identificar alguns desses sintomas, procure um médico na unidade de saúde mais próxima e informe sobre qualquer viagem para áreas de risco nos 15 dias anteriores ao início dos sintomas, e se você observou mortandade de macacos próximo aos lugares que você visitou. Informe, ainda, se você tomou a vacina contra a febre amarela e a data.

Texto: Márcio Ribeiro

Fonte: Portal do Ministério da Saúde, Prefeitura de Peruíbe e G1

Imagem: Pixabay

ogaroca@bol.com.br