Um Lobo-marinho-do-peito-branco (Arctocephalus tropicalis) apareceu na Praia do Guaraú, em Peruíbe, Litoral Sul de São Paulo e está recebendo os cuidados do Instituto Biopesca.

Trata-se de um adulto macho. Esta foi a segunda vez que a equipe foi até o animal, já que ele apareceu na praia de Campos Elíseos, quinta-feira, na vizinha Itanhaém, quando voltou ao mar depois de descansar por algumas horas.

O animal está, aparentemente, em boas condições, mas apresenta um dos olhos inflamado, problema tratado com colírio apropriado já da primeira vez que foi avistado. Além disso, a equipe também está ministrando soro a fim de hidratá-lo, dar energia e possibilitar que ele se recupere sozinho. O lobo recebeu também pomada nos ferimentos das nadadeiras.

No momento, o animal está em um trecho da praia e provavelmente deve voltar ao mar. A equipe do Biopesca passou a noite com o lobinho para evitar a aproximação de curiosos. Junto com eles, uma equipe da Defessa Social da Prefeitura de Peruíbe esteve no local garantindo a segurança do visitante, já que, no sábado, populares tentaram importunar o bicho.

De acordo com o médico veterinário, Rodrigo do Valle, coordenador geral do Biopesca, a população deve evitar se aproximar desses animais marinhos, já que a  presença de banhistas pode irritá-los e atrapalhar o repouso.

Ainda de acordo com o veterinário, é comum que os lobos marinhos apareçam nas praias para descansar. Essa espécie ocorre na região subantártica e, de acordo com protocolos internacionais de procedimentos para conservação da espécie, não pode ser tratada em cativeiro.

Ao encontrar golfinhos, aves e tartarugas marinhas vivos ou mortos nas praias, a população pode acionar a organização pelos telefones 0800 642 3341 ou (13) 99601-2570 (chamada a cobrar ou pelo WhatsApp).

Veja o vídeo feito pelo Instituto no local onde o Lobo Marinho apareceu:

O Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos (PMP-BS) é uma atividade desenvolvida para o atendimento de condicionante do licenciamento ambiental federal das atividades da Petrobras de produção e escoamento de petróleo e gás natural no Polo Pré-Sal da Bacia de Santos, conduzido pelo Ibama. Esse projeto tem como objetivo avaliar os possíveis impactos das atividades de produção e escoamento de petróleo sobre as aves, tartarugas e mamíferos marinhos, através do monitoramento das praias e do atendimento veterinário aos animais vivos e necropsia dos animais encontrados mortos.

Texto: Instituto Biopesca e Márcio Ribeiro

Fotos e Vídeo: Instituto Biopesca

Contato: ogaroca@bol.com.br