Publicado em 17 de janeiro de 2016 

Por Mariana da Cruz Mascarenhas 

Consagrado no mundo todo por sua genialidade expressa na dramaturgia cênica, o escritor William Shakespeare destacou-se principalmente por suas tragédias de cunho satírico e crítico às hipocrisias sociais encenadas nos palcos de todo o planeta. Mas tais temas não deixaram de estar presentes também em suas comédias, como é o caso de Medida por Medida, que ganha versão brasileira em cartaz no Sesc Vila Mariana.

Escrita em 1604 e menos conhecida pelo público, a comédia explora o lado oculto de personalidades que constroem uma imagem perante a sociedade para esconder seu verdadeiro “eu”, marcado por defeitos e fraquezas. Em Medida por Medida, temos um Duque (Marco Antônio Pâmio) que, após se alarmar com a corrupção e imoralidade da sociedade, repleta de bordéis, prostitutas, cafetões e corruptos, decide transferir o título de seu cargo para seu vice, Ângelo (Thiago Lacerda) – conhecido por ser um homem extremamente puritano e avesso até mesmo à sombra de qualquer desonra.

Assim que assume a responsabilidade de Duque, Ângelo passa a aplicar medidas severas contra aqueles que descumprem a rígida lei da época, como acontece com Cláudio (Rafael Losso), um rapaz que é condenado à morte por Ângelo, simplesmente pelo fato dele ter engravidado a namorada (Stella de Paula) antes de casar-se com ela.

Aflita com tal notícia, a freira Isabela (Luisa Thiré), irmã do condenado, vai até o novo Duque para tentar convencê-lo a não aplicar tal pena. Assim que se depara com a presença da religiosa, Ângelo se vê totalmente envolvido pela moça e passa a chantageá-la sexualmente em troca da liberdade de seu irmão. Tudo isto se passa sob o olhar do verdadeiro Duque, que se veste de frade para vigiar em segredo seu substituto e, após descobrir suas fraquezas, elabora artimanhas a fim de desmascará-lo.

Dirigida por Ron Daniels, considerado um especialista em Shakespeare, esta comédia consegue popularizar e suavizar a rebuscada e detalhista linguagem shakespeariana, sem que esta perca jamais sua riqueza e identidade, contribuindo assim para gerar uma interação ainda maior entre elenco e público.

Os destaques vão para os atores Marco Antônio Pâmio e Thiago Lacerda, totalmente entregues aos seus papéis com naturalidade e perfeição, e também para os atores Marcos Suchara – no papel de um afeminado fofoqueiro – e Lourival Prudêncio – no papel de um cafetão –, que são os principais responsáveis por arrancar altas risadas da plateia com os trejeitos descontraídos e desengonçados de seus papéis.

Além desta peça atual, o diretor está conduzindo outro espetáculo em cartaz no Sesc Vila Mariana, como parte de um repertório shakesperiano: é a tragédia Macbeth, cujo elenco é o mesmo de Medida por Medida.